Segundo informa pesquisa PoderData, do portal Poder 360º, mais da metade dos brasileiros, 51%, viu sua situação financeira piorar nos últimos seis meses. Os dados foram coletados com 2.500 pessoas em todo o País e foi divulgada neste final de semana.

Enquanto isso, 7% indicaram melhora nas condições econômicas e 38% informou que suas economias permanecem iguais. Além disso, em maio, o desemprego assombrava 14,6% da população. Hoje, a taxa é de 13,2%. Apesar disso, a massa salarial foi reduzida, enquanto a inflação disparou e acumula 10,67% nos últimos 12 meses.

Política – Atentos à situação financeira, os brasileiros também opinam sobre a condução política no Brasil. Entre os que consideram o governo de Jair Bolsonaro ótimo ou bom diminuiu para apenas 20% da população.

Já os que enxergam que Bolsonaro tem uma péssima gestão política à frente do comando Executivo do País chega a 65%. A questão complica mais em relação ao futuro do Brasil. Pra 29% dos entrevistados, os próximos seis meses serão ainda piores.

Já pra 24% dos brasileiros, os próximos seis meses podem melhorar. Entretanto, 37% acha que ficará do mesmo jeito. Outro 10% não souberam responder.

Economia – O Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) fez levantamento nesta semana e apontou que o pagamento do 13º salário dos trabalhadores poderá injetar cerca de R$ 233 bilhões na economia do País.

Segundo José Silvestre, diretor-adjunto da entidade, essa injeção pode indicar uma pequena melhora na situação financeira do País, com os gastos sendo distribuídos principalmente no comércio e também para a quitação de dívidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui