O presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adilson Araújo, publicou Nota nesta quinta (22) e afirma que o brasileiro já não aguenta mais a condução do País pelo governo de Jair Bolsonaro. Segundo ele, o povo já está de saco cheio e chegou a hora de dar um basta nesta situação.

O dirigente ressalta que a política desastrosa de Bolsonaro é responsável pelas mais de 546 mil vidas perdidas pela Covid-19, os 21 milhões de desempregados e desalentados, as milhares de indústrias fechadas e as 19 milhões de pessoas passando fome.

Adilson afirma ainda que o escândalo de corrupção envolvendo a compra de vacinas é repulsivo. “Por isto que neste sábado, vai ecoar forte nas ruas o grito Fora, Bolsonaro, em defesa da vida, da democracia, da saúde e dos direitos. Venha protestar conosco”, convida o presidente da CTB.

Leia a Nota abaixo.

Mais de 546 mil mortos pela covid-19;

21 milhões de pessoas desempregadas e desalentadas;

33,3 milhões subutilizadas;

Milhares de indústrias fechadas;

19 milhões de brasileiros e brasileiras passando fome;

Centenas de milhares ao relento, morando nas ruas e dezenas morrendo de frio neste inverno;

Repulsivo escândalo de corrupção na compra de vacinas e comércio de madeiras ilegais. obtidas ao custo do desmatamento e destruição do meio ambiente;

Entrega do patrimônio público aos grandes capitalistas;

Recorrentes ameaças golpistas e agressões ao Estado Democrático de Direito;

Abjeta subserviência aos Estados Unidos.

Esses fatos compõem o triste retrato do Brasil sob o governo Bolsonaro.

A política sanitária genocida do presidente ceifou centenas de milhares de vidas.

O neoliberalismo econômico destruiu milhões de empregos e fez o Brasil voltar para o Mapa da Fome da ONU.

O povo brasileiro está de saco cheio.

Chegou a hora do basta.

É por isto que neste sábado, 24 de julho, vai ecoar forte nas ruas o grito Fora Bolsonaro, em defesa da vida, da democracia, da saúde e dos direitos.

Venha protestar conosco.

MAIS – Acesse o site da CTB.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui