Os frentistas do Estado de São Paulo já estão organizando o pontapé inicial da Campanha Salarial 2022. Sindicatos da categoria ligados à Federação Estadual (Fepospetro-SP) e à Nacional (Fenepospetro) têm realizado assembleias com a base, a fim de discutir a pauta de reivindicações que será entregue ao setor patronal.

A data-base dos Frentistas de SP é 1º de março. A negociação contemplará 100 mil trabalhadores e o objetivo é reajustar salários, vale-refeição e alimentação, horas extras, valores de seguro de vida, auxílio funeral, vale-transporte e outros itens econômicos da Convenção Coletiva.

Para Luiz Arraes, que preside a Federação Estadual e o Sinpospetro de Osasco, essa campanha salarial dos frentistas deverá ser pautada pela recuperação do poder de compra dos salários e pela manutenção de direitos. Ele diz: “A inflação descontrolada corrói os salários. Queremos restabelecer esse poder de compra dos companheiros. Além disso, queremos assegurar direitos da categoria, como o pagamento de 100% das horas extras para o trabalho em feriados”.

Pauta – No dia 25 de janeiro haverá reunião entre todas as direções sindicais e a Fepospetro. As entidades deverão entregar as principais reivindicações dos empregados em postos para elaborar a pauta unificada. E de acordo com Arraes, o documento unificado será protocolado pela Fepospetro junto ao Sincopetro, Recap, Resan e Regran, que representam o setor patronal.

“A categoria dos frentistas, apesar da pandemia da Covid-19 e da política de destruição de direitos da classe trabalhadora, promovida pelo governo Bolsonaro, não parou de trabalhar. E também precisa ser valorizada, com reajuste de salário digno e melhores condições de trabalho”, ressalta Luiz Arraes.

MAIS – Acesse o site da Fepospetro-SP.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui