O presidente da Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp), Celso Napolitano, assinou em conjunto com o diretor-executivo do Procon-SP, Fernando Capez, uma carta de intenções para garantir o cumprimento de protocolos sanitários por parte das escolas particulares.

Com a confirmação do retorno presencial das atividades, a ideia é garantir a proteção de professores, funcionários, alunos e seus familiares. O protocolo de intenções Procon-Fepesp estipula que o órgão governamental tem competência para fiscalizar se as instituições de ensino estão seguindo as recomendações estabelecidas pelo governo do Estado.

A Fepesp pede que, caso as escolas estejam descumprindo as determinações, seja enviada denúncia através do e-mail proconfepesp@fepesp.org.br. Na denúncia, deve estar indicado o nome da instituição, endereço e qual o protocolo que não está sendo seguido. Em seguida, a entidade encaminhará as denúncias ao Procon.

Para Celso Napolitano, tanto educadores quanto alunos e familiares desejam o retorno pleno das atividades escolares. “Porém, quero crer que não exista alguém que o retorno se dê de maneira avassaladora, de modo a propiciar a disseminação do coronavírus. É preciso que a volta se dê em termos responsáveis”, afirma o dirigente.

Parceria – “Procuramos órgãos do governo para poder estabelecer uma parceria em termos de fiscalização desses protocolos. Encontramos no Procon, através do diretor Fernando Capez, uma pessoa que entendeu e se sensibilizou à nossa preocupação com a saúde de todos”, explica Celso Napolitano.

MAIS – Acesse o site da Fepesp.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui