Equilíbrio – Artigo professor Oswaldo Augusto de Barros

0
182

A Física afirma que um corpo está em equilíbrio quando a somatória de todas as forças que atuam sobre ele for nula, ou seja, igual a zero.

A vida é bem assim. Quando algo ou alguma ação é desproporcional, a tendência é alterar o equilíbrio das coisas, de uma forma geral.

Nossa política partidária tem agido assim, tanto é verdade que temos dificuldades de comunicação com nossos próprios parentes e amigos, no que tange a debater o atual quadro que vivemos.

O movimento EQUILÍBRIO quer repensar isso, evitando ao máximo a orientação ideológica ou partidária. Retomar a importância da pessoa no momento político brasileiro. Buscar pessoas comprometidas com o ser humano e sua urbanidade.

Se há toda essa radicalização, ela foi por nós criada, já que aqueles que lá estão foram eleitos pelo voto ou pela ausência de convencimento em nossos papos políticos. Alterar de forma inteligente o que está aí só pode ser resolvido com nossa participação nas urnas e a escolha consciente e equilibrada daqueles que nos representarão pelos próximos anos.

Apoiar o movimento EQUILÍBRIO é dialogar com pessoas que defenderão os interesses de todos. Um detalhe: esta eleição é o alicerce da próxima em 2022. Nossa participação efetiva nesse diálogo somará para um resultado mais consciente e razoável.

Ao ensejo do 28 de outubro, dia do Servidor Público, nossa homenagem àqueles que silenciosamente cuidam da organização pública dos três Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário, independentemente da tendência ideológica pessoal ou do partido de plantão no poder.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui