A Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas de SP (Fequimfar), filiada à Força Sindical, elaborou termo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho, relacionado à vacina, em conjunto com Sindicatos filiados e representantes do patronal Sindusfarma (indústria farmacêutica).

Esse termo, assinado nesta sexta (8), apoia a vacinação contra a Covid-19 de todos os empregados no setor, a fim de garantir a proteção coletiva da categoria. O documento prevê a exigência do comprovante de vacinação de todos os funcionários nos locais de trabalho.

Diz o documento: “Para propiciar um meio ambiente de trabalho saudável e seguro para seus trabalhadores se comprometem a implementar, e ainda, divulgar políticas de conscientização e prestar a mais ampla e transparente informação, esclarecendo seus empregados sobre a importância da imunização”.

Segundo o presidente da Fequimfar, Sergio Luiz Leite (Serginho), esse termo aditivo propiciará segurança para empregados e empregadores em toda a indústria química.

“Para que possamos, efetivamente, combater a pandemia, a ideia da imunização deve ser coletiva. Essa medida aumenta a segurança dos trabalhadores e também estimula quem ainda não se vacinou ou está com a segunda dose em atraso, a colocar a imunização em dia”, afirma Serginho.

Para o dirigente, essa exigência de comprovante da vacina contra a Covid-19 deixará todos mais seguros para desempenhar suas funções. “É importante que cada trabalhador faça sua parte, aderindo à campanha de vacinação, preservando e valorizando a vida”, conclui o presidente da Fequimfar.

Setor – A indústria farmacêutica conta com cerca de 18 mil trabalhadores no setor, representados por Sindicatos filiados à Federação dos Químicos da Força.

MAIS – Acesse o site da Fequimfar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui