Foi realizada quinta (24), audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho entre o Sindicato dos Professores de São Paulo (SinproSP) e a Universidade Cruzeiro do Sul.

Para encerrar a ação, o desembargador Paulo Kim Barbosa propôs pagamento de uma indenização correspondente a um mês de salário a todos os professores demitidos.

A proposta foi aceita pelo SinproSP, mas recusada pela UnicSul. Com a negativa, o processo segue para julgamento com data a ser definida.

Essa foi a segunda audiência de conciliação, desde que o Sindicato recorreu à Justiça contra a demissão de 35% do corpo docente da UnicSul no final de junho. A primeira audiência, em 30 de julho, também terminou sem acordo.

“A Unicsul esperou um mês para enviar uma manifestação que não atende nem a metade dos professores atingidos e ainda o fez no prazo limite, sem tempo de negociação. Houve má-fé da instituição”, afirmou o diretor do SinproSP, Celso Napolitano, ao confrontar os representantes da Mantenedora.

Após recusar a proposta do Tribunal, a advogada patronal ofereceu três meses de vale-alimentação aos professores que não receberam nenhum benefício.

Mais – Acesse o site do SinproSP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui