17.4 C
São Paulo
segunda-feira, 27/06/2022

Um ano duro! – Artur Bueno de Camargo

Um ano duro! | Mesmo com todas as dificuldades enfrentadas durante este ano, a CNTA, com o empenho da diretoria, com seu quadro de trabalhadores e trabalhadoras, prestadores de serviços, filiados, associados e apoiadores, conseguiu cumprir o seu dever.

Em parceria com a Contac, conseguimos uma unidade importante das Federações e Sindicatos que representam trabalhadores no setor de frigorífico, na defesa da reposição da inflação no salário, na luta pela saúde e da segurança dos trabalhadores.

Desenvolvemos várias estratégias de lutas e mobilizações na defesa da NR-36, muito importante para os trabalhadores do setor de frigoríficos, com materiais unificados, participando de dezenas de audiências públicas em Assembleias Legislativas de vários Estados e até no Senado – todas com a participação de várias autoridades e especialistas em Direito do trabalho, segurança e saúde.

As lutas de enfrentamento, coordenadas pela CNTA e Conta, em todos os momentos tiveram o apoio da UITA, organização internacional à qual as duas confederações são filiadas. E sempre contamos com o apoio do secretário-geral da entidade para a América Latina, companheiro Gerardo Iglesias.

Conhecedores das políticas do governo, estivemos atentos à tentativa de revisão da NR-36. É consenso que esta regulamentação foi uma conquista dos trabalhadores e não podemos permitir nenhuma flexibilização em seu conteúdo, como querem os frigoríficos e seus representantes!
As nossas lutas em defesa do salário, condições de trabalho, saúde e segurança aos trabalhadores de outros setores da alimentação não foram menos consistentes. Podemos citar os laticínios, principalmente nos enfrentamentos com o grupo francês Lactalis, ou do setor de bebidas, com as complexas negociações com o grupo Ambev.

Vale a pena ressaltar que nosso trabalho não se restringiu à coordenação e ações de reivindicações e resistências perante os representantes das empresas da categoria da alimentação; apoiamos e participamos das mobilizações contra os projetos de retiradas de direitos da classe trabalhadora no Congresso, sejam na esfera privada ou pública.

Não deixamos de cobrar dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário ações por emprego, saúde e segurança a todos os trabalhadores e trabalhadoras, além de garantias de vacinas contra a Covid 19 pra toda sociedade.

Temos consciência que ainda há muito por fazer, mas estamos convictos que tudo o que foi possível fazer, na defesa da classe trabalhadora, nós fizemos – sempre buscando a unidade das representações.

Obrigado a cada companheiro e companheira que estiveram conosco nas lutas neste ano de 2021 – e que possamos dar continuidade no próximo ano.

Feliz e próspero 2022!

Notícias

Matérias Relacionadas

Fale com a Agência Sindical