18.5 C
São Paulo
sábado, 25/06/2022

Um 1º de Maio especial

Todo dia 1º de Maio é uma data especial. Neste ano, para os metalúrgicos, foi ainda mais. Isso porque, no domingo, comemoramos os 59 anos do Sindicato e também o Dia Internacional do Trabalhador.

Foi o primeiro grande evento da categoria no Clube de Campo após a pandemia. O domingo, portanto, foi também uma ocasião para reencontros de amigos e congraçamento da família metalúrgica. Fiquei muito feliz.

No 1º de Maio, o Sindicato pôde dar um belo presente aos metalúrgicos, que é o novo gramado sintético do campo no Clube. Ficou muito bonito e posso dizer: temos hoje o melhor campo de futebol da cidade, com arquibancadas, vestiários e toda a infraestrutura.

As festividades começaram às 8 da manhã e terminaram por volta das 15 horas. Nesse tempo, foram disputadas três partidas no novo campo, fizemos sorteios de prêmios e pudemos passar aos presentes as mensagens sindicais e cívicas. O encerramento teve show do Rizuetto, um grupo de samba de Guarulhos.

Felizmente, não registramos qualquer intercorrência e todos puderam aproveitar o belo dia de sol, na festa ou nas piscinas. São Pedro foi camarada, propiciando um domingo verdadeiramente espetacular.

Agradeço os funcionários do Clube e do Sindicato e à nossa diretoria. Todos se empenharam e procuraram dar o melhor pra fazermos uma festa digna à família metalúrgica. Várias autoridades e convidados compareceram. Deixo aqui, em nome da diretoria, o nosso agradecimento.

Numa época em que o custeio sindical é atacado pelos governantes, ninguém faz sozinho um evento desse porte. Tivemos parceiros que nos ajudaram, inclusive na oferta de prêmios, como as duas motos Yamaha 125, a cadeira Gamer Flexform, as bicicletas e demais brindes. Muito obrigado a todos os parceiros.

O sindicalismo é uma força construtiva, que une pessoas e agrega as categorias. O sindicalismo é luta, mas também pode ser festa, lazer, esporte e confraternização. Nosso Sindicato tem agido assim ao longo desses 59 anos de existência. Nessa trajetória, de quase seis décadas, o apoio dos associados tem sido fundamental.

1º de Maio – Vale recordar que o Dia Internacional do Trabalhador tem uma história e ela começou em Chicago (Estados Unidos), em 1886. Naquele ano, os trabalhadores foram à luta pra reduzir a jornada, que chegava a 16 horas diárias. Houve forte repressão policial e três deles foram mortos.

Nós festejamos o 1º de Maio, sim, mas sem esquecer as lutas do passado, por salário digno, jornada suportável e trabalho decente. Se a gente quiser construir um futuro melhor, não podemos deixar de rememorar o que aconteceu e reverenciar os heróis que tombaram por nós.

Brasil – A crise econômica está se agravando e a inflação volta a castigar o povo, principalmente os mais pobres. Temos que exigir do governo medidas eficazes para baixar os preços. Abaixo à carestia!

Clique aqui e leia mais artigos de Josinaldo Cabeça.

Notícias

Matérias Relacionadas

Fale com a Agência Sindical