Após o avanço da vacinação no Brasil, especialmente para idosos, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) voltou a exigir a anual prova de vida após mais de um ano sem essa exigência. A dispensa da prova se deu pela pandemia da Covid-19 e os cuidados necessários para evitar a proliferação da doença.

A retomada obedece a um calendário que distribui ao longo deste ano e de 2022 os prazos para que o público assistido realize esse procedimento. Um beneficiário que fazia a renovação da senha habitualmente em julho, por exemplo, e não realiza a prova de vida desde 2020 tem agora até o fim de agosto de 2021.

O INSS também esticou os prazos para quem realizou a prova de vida em 2020. Por isso, o calendário especial segue até agosto de 2022. Mas caso o beneficiário não queira esperar até o último momento, pode antecipar a prova. Quem não se lembra quando fez o procedimento pela última vez, pode telefonar para 135 e seguir às orientações. O atendimento é de segunda a sábado, das 7 às 22 horas.

Prova vencida – Para saber se a prova de vida venceu, é possível ligar no telefone 135 e pedir informações. Caso o beneficiário esteja com essa prova vencida, terá sua pensão ou aposentadoria suspensa. O benefício estará disponível por seis meses. Caso não haja recadastramento dentro desse período, ele é automaticamente cancelado.

Como fazer – Os assistidos pelo INSS podem realizar a prova de vida na agência bancária que tenha conta aberta ou até mesmo em outras agências da mesma instituição. Para fazer o procedimento, é preciso se dirigir ao seu banco portando documento oficial com foto, como RG ou CNH, e cartão bancário.

Maiores de 80 anos e pessoas com 60 anos ou mais que tenham dificuldade de locomoção podem agendar, através do 135, uma data para receber a visita de um Servidor do INSS em casa e fazer a prova de vida dessa maneira.

MAIS – Acesse o site do INSS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui