O Projeto de Lei 2.564/2020, que trata do Piso Salarial do Enfermeiro, registrou, até segunda (2), 958.038 votos favoráveis à proposta. Quem traz a informação é o portal da CUT. O PL da Enfermagem busca estabelecer carga máxima de 30 horas semanais e Piso para enfermeiros, técnicos e auxiliares.

O PL 2.564 é de autoria do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) e deve ser apreciado pelo Plenário da Casa assim que for posto em pauta pelo presidente Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Segundo Contarato, esse Piso faria mais do que apenas chamar os profissionais da enfermagem de heróis. São mais de 2 milhões de trabalhadores no setor. Cerca de 89% da categoria é composta de mulheres que, muitas vezes, têm jornada dupla e até tripla, com mais de um emprego.

O senador Rodrigo Pacheco, assim como donos de hospitais, gestores de entidades filantrópicas e alguns prefeitos, é contrário ao PL da Enfermagem. A desculpa é a falta de recursos para aumentar salários e contratar mais profissionais.

De acordo com Fabiano Contarato, se o projeto for colocado em votação, terá voto favorável da maioria dos senadores. “Estão sensíveis com a aprovação do Piso. Esses profissionais estão arriscando suas vidas e precisam de dignidade salarial”, defende o parlamentar.

Valores – O PL 2.564 estabelece carga de 30 horas semanais para os profissionais e fixa salário base em R$ 7.315,00 para enfermeiros, R$ 5.120,00 para técnicos e R$ 3.657,00 para auxiliares.

MAIS – Acesse o site do Senado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui