O que queremos para 27 de julho – Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho

0
79

Neste Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho, ressaltamos que estamos vivendo um momento histórico e que merece muita reflexão.

A atual conjuntura política e econômica do país é uma das mais preocupantes dos últimos tempos. A pandemia agravou ainda mais a crise social que vivemos, tirando o emprego e – muito pior – a vida de centenas de milhares de pessoas.

Mesmo com todas as dificuldades, o movimento sindical tem feito a sua parte, discutindo com o setor empresarial protocolos de biossegurança para que possamos proteger nossos trabalhadores. De forma nacional, foi a luta das Centrais que conquistou o auxílio emergencial para socorrer famílias desamparadas. Muitas entidades sindicais também se lançaram na arrecadação de alimentos para doar às pessoas em situação de vulnerabilidade. As manifestações nas ruas também demonstram a insatisfação da sociedade diante deste atual cenário e vontade de mudanças.

E o que queremos para este 27 de julho?

Precisamos acreditar em nossa unidade de luta e reforçar, cada vez mais, o controle social no país. Capacitar nossos dirigentes sindicais com dados, conhecimento, para que possam ser tomadas medidas eficazes na área de saúde do trabalhador.

Infelizmente, nossos trabalhadores e trabalhadoras ainda estão adoecendo nos ambientes de trabalho e os motivos são bem claros: falta de treinamento, falta de planejamento, falta de organização no local de trabalho e falta de gestão.

Por isso, temos que fazer a nossa parte e lutar por ações de prevenção e precaução. Investir em segurança, ou seja, valorizar políticas públicas em saúde do trabalhador e da trabalhadora. E nós sabemos que tudo isso tem um custo, porém, quando olhamos a longo prazo, enxergamos trabalhadores qualificados, saudáveis e motivados, bem como empresas também saudáveis, com certificações de ISO e de responsabilidade social e em pleno funcionamento.

Neste Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho, vamos lembrar que o trabalhador precisa do emprego, mas o empregador também precisa da força de trabalho de cada um de seus empregados. Queremos precaução, prevenção, capacitação, planos de ações, fortalecimento das normas de segurança do trabalho

E sempre: Viva o SUS!
Universal!
Inteiro e completo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui