19.3 C
São Paulo
domingo, 5/12/2021

O panorama que vivemos é sombrio

Milhares de micro e pequenas empresas fechadas. Desemprego alarmante, famílias passando fome.

Uma economia que não reage e uma situação Epidêmica com mais de mil mortes todos os dias, sem viés de redução.

Os dados são assustadores. Para a Economia voltar a crescer, é necessária a vacinação em massa, em duas doses, e não temos as vacinas pra aplicar em quantidade suficiente, sequer a primeira dose.

A continuar com a média de vacinação na ordem de 250 mil pessoas por dia, nada fará a Economia voltar ao sonhado progresso prometido. Sem dúvida, chegaremos a mais de 500 mil mortes no final do ano.

Temos laboratórios para manipulá-las e envasá-las, mas não temos a matéria prima. Perdemos na corrida do tempo, quer quanto à pesquisa, quer pra entrar na fila da sua compra.

Sem vacinas, não temos como conter o número de mortes. Não conseguiremos o retorno normal ao trabalho, e a Economia continuará patinando. Sem produção, prejudicada estará a arrecadação fiscal e aí será o caos Administrativo.

Se aumentou a miserabilidade com a redução do Auxílio Emergencial pra R$ 300,00, não serão R$ 250,00 que resolverão o problema dos desempregados.

Para o retorno aos R$ 600,00 conquistados pelo Congresso Nacional e negociação com o Executivo, na realidade de hoje, haverá necessidade de muita consciência social para a reconquista.

O Legislativo tem que agir por uma negociação Mundial na compra desse insumo farmacêutico, as vacinas, para, então, com a imunização de rebanho, diminuirmos o número de brasileiros mortos, retomarmos a produção, recuperarmos os empregos e ao mesmo tempo obtermos o retorno gradativo do crescimento Econômico.

O Povo clama por uma Ação efetiva do Poder Legislativo. Lutar pela vida de forma consciente, com uma imunização capaz de devolver ao povo brasileiro a dignidade do Trabalho e o sustento das famílias.

Notícias

Matérias Relacionadas

Iniciar conversa
Fale com a Agência Sindical