Engenheiros da CPTM se mobilizam contra retirada de direitos

0
290

O Sindicato dos Engenheiros no Estado de SP (Seesp) promove nesta terça (15), das 9 às 17 horas, assembleia virtual com os profissionais da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O objetivo é discutir a Convenção Coletiva de Trabalho. A Companhia emprega 406 engenheiros.

Audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, em 1º de dezembro, terminou sem acordo. A proposta da empresa se resume a reajuste zero sobre salários e benefícios e a retirada de direitos contidos na CCT. Entre eles, gratificação de apontador e taxa de uniformes.

Além disso, os representantes da CPTM se recusam a negociar demandas específicas dos profissionais, como o pagamento de adicional de periculosidade, a ultratividade do ACT e o cumprimento do Piso Salarial dos engenheiros, definido em nove salários mínimos para jornada oito horas.

Segundo Murilo Pinheiro, presidente do Seesp, frente à intransigência da companhia, que se nega a repor sequer a inflação do período e ainda tenta retirar cláusulas preexistentes no acordo coletivo, é fundamental a participação de toda a categoria nesse processo.

“Caso não haja reabertura do diálogo, que é o que buscamos, será necessário ingressar com dissídio e os profissionais poderão entrar em greve. É lamentável esse comportamento da empresa, que visa cortar direitos em plena pandemia. Vamos à luta contra isso”, garante Murilo.

Assembleia – O link do ambiente virtual em que será realizada a assembleia foi enviado aos profissionais por e-mail. Em caso de dúvidas, ligue (11) 3113.2678 / (11) 99478-8334.

Mais – Acesse o site do Seesp

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui