Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores, atua pra manter a desoneração da folha de pagamentos em 17 setores da economia. Ele é dirigente comerciário, mas lembra que o comércio não se inclui nesses setores. “Defendo o emprego dos brasileiros. Não se trata de proteger setor A ou B”, afirma o sindicalista.

Dia 25, houve audiência na Câmara dos Deputados, em Brasília. Representantes de diversos setores da economia defenderam manter a desoneração da folha pra que não haja aumento do desemprego. De acordo com pesquisa do IBGE, divulgada terça (31), 14,1% dos trabalhadores estão desempregados.

Na desoneração da folha de pagamentos, pelo critério atual, as empresas recolhem tributos sobre uma parcela da receita bruta em vez da contribuição patronal previdenciária. O modelo segue até final do ano.

Segundo o líder ugetista, os setores empresariais beneficiados devem oferecer contrapartidas. “Precisam garantir os empregos, creio que em torno de 1,5 milhão de vagas, mas também abrir oportunidades ao jovem e oferecer qualificação profissional”, observa Ricardo Patah.

Mas a luta não é só manter postos de trabalho. Patah alerta que, “atrás do desemprego vem toda ordem de problemas, como miséria, despejos e desagregação das famílias”. Para o sindicalista, o situação do País está muito grave. Ele adverte: “Temos que lutar pelo emprego de um e pelos empregos de todos”.

Ricardo Patah tem participado de audiências públicas e debates sobre a questão da desoneração.

MAIS – UGT, Sindicato dos Comerciários SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui