Pesquisa realizada pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de SP, Osasco e Região aponta que o avanço da Covid-19 em agências e departamentos é preocupante. Segundo o estudo, mais de 88% dos trabalhadores relataram casos nos últimos 30 dias nos locais de trabalho.

Segundo informa a secretária-geral da entidade, Neiva Ribeiro, os dados preliminares já apontam cenário de ampla contaminação da categoria. “Diversos setores estão sendo impactados pela Ômicron, assim como pelo atual surto de Influenza. E no setor bancário, a situação não é diferente”, adverte a dirigente.

Orientação – O Sindicato dos Bancários orienta que os trabalhadores não compareçam ao local de trabalho caso apresente algum sintoma da Covid-19 ou da H3N2. Além disso, deve realizar o teste e aguardar o resultado em casa.

Reunião – Na terça (18), a entidade dos trabalhadores se reúne com a Fenaban (federação dos bancos). Em pauta, a discussão do avanço das doenças respiratórias e a elaboração de medidas de proteção à categoria.

Na Capital paulista, por exemplo, diversas agências já foram fechadas após a confirmação de casos positivos de Covid-19 em funcionários. Na maioria dos casos, o atendimento foi retomado após a sanitização das instalações.

Denúncias – Neiva Ribeiro afirma que o Sindicato dos Bancários chegou a receber denúncias de que trabalhadores infectados e afastados tiveram de desempenhar suas funções em home-office. Ela lembra que essa prática não é permitida e que a entidade deve ser informada imediatamente.

“A prioridade é a saúde. Qualquer conduta diferente por parte do banco deve ser denunciada ao Sindicato. O sigilo é garantido”, conclui a secretária-geral da entidade.

MAIS – Acesse o site dos Bancários de SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui