Ciência pesquisada – Artigo de Oswaldo Augusto de Barros

0
119

Poderíamos chamar esta semana como sendo o “clímax dos horrores” ou a síntese da coragem dos incompetentes.

Se fizéssemos um trabalho minucioso e prático das ações deste governo ANTI-COVID, pouco ou nada de prático teríamos obtido como resultado.

Nosso messias, que não via pressa na vacinação, agora impõe que o Ministério da Saúde inicie em 20 de janeiro a Campanha Nacional, mesmo sem ter comprado uma dose sequer.

Seringas? Bem, só se comprou número suficiente pra uma semana, determinando que fossem usadas as existentes nos municípios. Foi barrado na determinação.

Solução genial era mandar a Azul buscar na Índia, mas esqueceram de fechar o negócio e o avião aguarda em Guararapes por novas instruções: a que custo? Não existem auxiliares pra atentar aos pormenores?

E a Ford, ufa!, conseguiu sair do noticiário, e os milhares de dispensados são apenas um detalhe, não iremos negociar, são uns aproveitadores que nos sugam há mais de um século… mas esse papo não é de esquerda? Será que a Ford cumpriu todos os contratos dos milhões de dólares de isenções que recebeu?

Por fim, a força tarefa Cloroquina/Ivermectina, chega a Manaus pra demonstrar a eficácia do que cientificamente foi demonstrado pelo mundo como inócuo no combate à Pandemia. Vamos ver quem terá coragem de publicar algum trabalho científico sobre a tese do nosso Governante Supremo.

Manaus precisa de oxigênio e está sendo socorrido pela VENEZUELA, porque os aviões da FAB… Bem, ninguém sabe explicar o caso.

O que sobrou foi o povo. A lição a cada dia é mais prática que teórica. Higiene constante das mãos. Distanciamento pra evitar contágio. Máscara SEMPRE. Os abusos do Natal, Ano Novo e Eleições estão sendo colhidos até por quem não participou das festas e do sufrágio.

Consciência social somos nós que temos que impor.