Demitidos da Editora Abril fazem novo protesto contra calote da empresa

• 5/12/2018 - quarta-feira

Os trabalhadores demitidos da editora Abril realizam manifestação hoje (6), a partir das 15 horas, para protestar contra o calote no pagamento dos direitos trabalhistas. O ato ocorre em frente ao Fórum João Mendes, na Liberdade, Centro de São Paulo, onde tramita o processo de recuperação judicial da empresa.

A demissão em massa, seguida do calote da Abril em seus jornalistas, funcionários administrativos, distribuidores e gráficos, além de freelancers dispensados, completa quatro meses nesta quinta.

Com a recuperação judicial, cerca de 800 profissionais celetistas perderam o emprego. Todos eles não receberam verbas rescisórias e multa de 40% do Fundo de Garantia. Centenas de freelancers foram dispensados sem receber pelos serviços prestados.

A dispensa coletiva ainda levou ao fechamento de vários títulos da Abril, entre os quais as revistas Arquitetura e Construção, Boa Forma, Casa Claudia, Cosmopolitan, Elle e Minha Casa.

Luta - Os profissionais demitidos realizaram manifestações em agosto, outubro e novembro, em frente à gráfica da editora, na Marginal Tietê. Com apoio dos Sindicatos das categorias, também têm atuado para pressionar a Abril a pagar o que deve o mais rápido possível.

Mais informações: www.sjsp.org.br

 

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home