Presidente do PDT Sindical defende voto classista

• 3/8/2018 - sexta-feira

“Candidato sem compromisso com o emprego e os direitos não merece voto de trabalhador”. A afirmação é do metalúrgico Milton Cavalo, presidente do Movimento Sindical Nacional do PDT, ao programa Repórter Sindical na Web, quinta, dia 2. O programa, transmitido pela TV Agência Sindical, debateu o tema “Sindicalismo e Eleições”, mostrando o empenho do sindicalismo em colocar a pauta trabalhista na agenda dos candidatos.

Dia 19 de julho, o Movimento fez seu congresso nacional e entregou ao candidato do partido, Ciro Gomes, documento com 12 propostas trabalhistas, em que o trabalho ocupa a centralidade do projeto nacional-desenvolvimentista. Ciro, segundo Milton Cavalo, assumiu compromisso com as teses e reafirmou sua rejeição à nova lei trabalhista, que o candidato chama de “selvageria contra os trabalhadores”.


Para Milton Cavalo, brasileiro não pode reeleger quem votou contra o trabalhador

Classe - Diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco, Cavalo, que iniciou militância na Cobrasma, em 1979, enfatizou a importância do voto classista. “Não podemos reeleger quem está lá e votou contra a gente, nem eleger quem tem compromisso apenas com o mercado. Essa eleição vai decidir muita coisa. Precisamos ter lado. O lado da classe trabalhadora”, afirma o dirigente.

Milton Cavalo acredita que o empenho do movimento conseguirá ampliar no Congresso Nacional o número de representantes do campo trabalhista e progressista. “Mas, pra isso, temos que trabalhar muito, ir pras portas de fábrica, aos terminais de transporte e a outros pontos de concentração popular esclarecer a população”.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home