6/4/2018 - A panaceia da desinformação - Professor Oswaldo Augusto de Barros

• 6/4/2018 - sexta-feira


Oswaldo Augusto de Barros, professor
e presidente da CNTEEC - Confederação
Nacional dos Trabalhadores
em Estabelecimentos
de Educação e Cultura.
Email: barros2002@terra.com.br

É impossível calar com tantas inverdades, ilusionismo e fantasias para incutir na cabeça de trabalhador que o mundo agora será melhor.

É de se esperar que inúmeras sejam as críticas ao movimento sindical, guardião máximo da CLT, tida como carcomida pelos seu 70 anos, e culpada pelos desmandos econômicos brasileiros.

Outro vilão a ser exterminado é a Contribuição Sindical, tida como entulho autoritário imposto ao sindicalismo brasileiro como moeda de troca a seu apoio ao Governo Vargas. Tudo isso, sem falar da Justiça do Trabalho, que, ao ser inoperante e tardia, acarreta prejuízos ao trabalhador, visto que Justiça que tarda, falha.

Cinco meses após a sagrada “modernização trabalhista” ter sido colocada em vigor, quantos empregos decentes produziu? Pergunte aos desempregados, não ao candidato Meirelles.

Trabalhador: seus direitos estão sendo manipulados por representantes do capital financeiro, que querem total liberdade para que seu salário seja o menor possível e, em alguns tipos de contratação, inferiores ao salário mínimo.

Seu Sindicato é quem luta pelo seu aumento salarial e vive da Contribuição Sindical, para torna-se forte na hora das negociações. É verdade que retira do seu salário um dia por ano, pra se manter. Esse custo, quando calculado mês a mês, equivale a 0,25% de seu salário mensal. Tal desconto é amplamente compensado com seus aumentos salariais que são muitas vezes maiores a esse percentual, através das Convenções Coletivas de Trabalho.

A Justiça do Trabalho é nossa guardiã e, atenta às manobras patronais, posiciona-se contra a devassa que estão promovendo com seus direitos.

Sem a sua participação o seu Sindicato vai morrer, mas quem perderá com isso será você.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home