Sindicato de Guarulhos consegue na Justiça afastar terceirizada da saúde

• 8/11/20017 - quarta-feira

Vitória que pode repercutir em outros setores do funcionalismo. O Sindicato dos Trabalhadores na administração Municipal de Guarulhos (Stap) obteve decisão na 3ª Vara da Justiça do Trabalho, que suspende o convênio entre a Prefeitura e o Instituto Gerir – uma OS que passou a administrar boa parte da rede municipal de saúde.

O juiz Renato Luiz de Paula Alves também proíbe a contratação de terceirizados e a transferência de Servidores – quem foi transferido poderá voltar ao local de origem. A Justiça dá 20 dias para a Gerir deixar a administração do Hospital Municipal de Urgências, Hospital Municipal da Criança e do Adolescente e centros médicos “pelos quais ficou responsável”.

Vitória - O presidente do Stap, Pedro Zanotti Filho, afirma: “A decisão derrota os privatistas e terceirizadores, restabelece a proteção aos Servidores e preserva a saúde pública, que é direito do povo e não mercadoria”.

Marcelo de Campos Mendes Pereira, advogado do Sindicato, comenta: "A Gerir está fora da administração dos hospitais e unidades. A Prefeitura tem 20 dias pra cumprir a decisão, sob pena de multa de R$ 100 mil”. Segundo o advogado, os Servidores transferidos “retornam de pronto aos postos de origem”. Ele adianta que cabe ação por danos contra a Prefeitura pelos que foram obrigados a se transferir pra outros locais de trabalho.


Diretores do Stap e Servidores protestam contra a Gerir no HMU

Transferências - Diz o juiz: “A Administração não respeitou o princípio do interesse público nas movimentações dos seus Servidores, já que priorizou deslocamentos com o intuito de atender ao convênio firmado, sem demonstrar a real necessidade do serviço”.

Mais informações: www.stapguarulhos.org.br
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home