18/12/2015 - O que é a Agência Sindical

18/12/2015 - sexta-feira

João Franzin é jornalista
e diretor da Editora e Agência de Comunicação Sindical
E-mail:
franzin@agenciasindical.com.br Facebook:
facebook.com/joao.franzin.1

João Franzin

Em julho próximo, a Agência Sindical fará 25 anos. Somos a mais longeva empresa de comunicação sindical, com um trabalho marcadamente profissional. Buscamos atender as demandas das entidades, respeitando a orientação de cada uma.

A Agência, em razão do compromisso profissional, cuida, primeiro, de cumprir as tarefas de assessoria e comunicação das entidades que nos contratam, regularmente, ou das que nos solicitam trabalhos esporádicos e específicos.

Cuidamos, também, de alimentar e mobilizar nossa própria rede de comunicação, hoje formada por site, emissora de rádio na web, canal de TV na web, redes sociais e nosso boletim diário Repórter Sindical, enviado para 41 mil endereços.

A execução desse volume de trabalho requer equipe e equipamento. Para tais tarefas, a Agência, dirigida por mim e pelo também jornalista Robson Gil Gazzola, conta hoje com oito funcionários contratados, fixos, além de contratar frequentes serviços freelancers nas áreas de foto e vídeo. A empresa, que funciona em sede própria no Centro de São Paulo, mantém regular a situação contábil e fiscal.

Nosso cliente mais antigo é o SindForte - Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Valores e Escolta Armada no Estado de São Paulo, com quem trabalhamos desde fevereiro de 1992. De nossa criação para cá, já prestamos serviços para mais de 100 entidades de trabalhadores, em todo o País.

Ao longo desses quase 25 anos, a Agência Sindical buscou construir uma rede de relações com o movimento sindical e órgãos ligados ao mundo do trabalho, como Dieese e Diap, que são fontes permanentes de informações – os dirigentes principais dessas entidades são também colunistas fixos no Repórter Sindical.

A Agência atua em outras frentes, como organização e coordenação de campanhas – sindicalização, saúde, eleições etc. Como jornalista, também faço palestras sobre comunicação sindical em eventos e cursos de entidades.

As atividades diárias na Agência Sindical começam entre 8h30 e 9 da manhã, sem hora pra parar, devido à própria dinâmica da comunicação e às demandas do sindicalismo, que é muito ativo e múltiplo.

Este ano, de grandes dificuldades para o País, exigiu redobrado esforço da Agência na execução das tarefas profissionais e na gestão da empresa, que é e seguirá espartana.

Empresa privada e célula produtora de ideias, projetos e considerável volume de trabalho, a Agência Sindical renova seu compromisso com a comunicação de qualidade, a edição cuidadosa dos materiais, a abordagem respeitosa dos temas sindicais e da classe trabalhadora, bem como reafirma sua autonomia frente a governos, tendências e partidos.

Este que assina o presente artigo é jornalista desde dezembro de 1977, tendo trabalhado nos mais diversos veículos e funções. Antes de ser jornalista, trabalhei em metalúrgica, tecelagem, escritório de contabilidade e na lavoura, filho que sou de agricultores. Aos 59 anos e por ter começado na roça aos nove, verifico que trabalho há meio século. Mas não estou cansado e a Agência Sindical também não está. Aliás, os cansados param pouco por aqui.

 

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home