29/6/2015 - Três fatos enchem o dia

29/6/2015 - segunda-feira

João Franzin é jornalista
da Agência Sindical
E-mail:
franzin@agenciasindical.com.br Facebook:
facebook.com/joao.franzin.1


João Franzin

O movimento sindical reafirma seus compromissos e seu vigor. E três acontecimentos, em São Paulo, nesta segunda-feira (29), mostram que o sindicalismo, embora pressionado pelas circunstâncias de uma conjuntura ruim, não está perdendo o rumo. Ao contrário.

Primeiro fato - Às 10 horas, Centrais e Dieese se reúnem na sede do instituto, para debater com o governo (leia-se ministro Miguel Rossetto) o conteúdo do PPA, Plano Plurianual, que define ações, compromissos e metas para o Estado brasileiro nos quatro anos seguintes. As propostas, já elaboradas, apontam para o crescimento econômico e o posicionamento do Estado frente ao mercado e na condição de indutor da dinâmica econômica.

Segundo fato - Também de manhã, na Assembleia Legislativa paulista, sindicalismo, Fórum contra a Terceirização, OAB e outras entidades recebem o senador Paulo Paim (PT-RS) para audiência que debaterá o PLC da terceirização, agora no Senado. Paim preside a Comissão de Direitos Humanos e, em nome do Senado, debate com a sociedade tema de alta relevância para o mundo do trabalho. E, fato raro, se verá o Poder Legislativo deslocar-se de Brasília para a base social.

Terceiro fato - A partir das 15 horas, na sede do Sindicato dos Engenheiros do Estado, Centro de SP, acontecerá o seminário “O desafio de reindustrializar o Brasil”. Organizado pela CNTU, Confederação que representa os trabalhadores liberais com formação universitária, o evento reunirá economistas, outros técnicos e sindicalistas diversos, movidos pelo compromisso de retomar o crescimento industrial, indispensável para o progresso econômico e a soberania nacional.

São três iniciativas de peso do movimento, amplas, cuja importância extrapola os próprios horizontes sindicais. Seu conteúdo é de interesse geral e seus desdobramentos podem beneficiar o conjunto da população brasileira, esperançosa de boas iniciativas.

Como não há história sem personagens (ao contrário da tese do senador do PSOL do Amapá), os três fatos gravitam em torno de pessoas cuja atuação é fundamental para o começo, o meio e o fim das ações citadas. É dever citar Sebastião Soares, da Nova Central, que articulou no Senado; Clemente Ganz, diretor-técnico do Dieese, que cuidará do documento final ao governo sobre a PPA; e Murilo Celso Pinheiro, presidente da CNTU, entidade que organiza o seminário pela industrialização, ao encontro do projeto Cresce Brasil, da Federação Nacional dos Engenheiros.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home