Padeiros de SP estão na base para defender direitos durante pandemia

• 26/3/2020 - quinta-feira

A pandemia do coronavírus tem  gerado impactos para empregadores e funcionários. A necessidade de isolamento social tem preocupado o setor patronal, que para se prevenir tenta impor medidas nocivas aos trabalhadores, entre elas a suspensão dos contratos de trabalho e o corte de direitos. 


A fim de orientar e esclarecer sobre a situação, Chiquinho Pereira, presidente do Sindicato dos Padeiros de São Paulo e sua equipe, tem realizado uma série de visitas a padarias da base. O dirigente conversa com os funcionários e patrões sobre saídas para enfrentar esse período de quarentena.


Chiquinho Pereira conversa com funcionários da padaria Le Paim Quotidien


Em todo o estado de São Paulo, desde terça (24), está proibido o funcionamento do comercio em geral. Padarias não podem permitir consumo de alimentos no estabelecimento. Isso tem afetado o faturamentos das empresas.


Segundo Chiquinho, é fundamental garantir a saúde dos trabalhadores, mas também é preciso estar alerta para que eles não paguem a conta dessa crise diante da necessidade de isolamento da população. “Temos que resguardar a saúde dos trabalhadores, mas também tomar iniciativas para preservar os empregos da categoria”.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home