Trabalhadores dos Correios articulam greve para final do mês

• 14/1/2020 - terça-feira

Os trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) podem entrar em greve no final deste mês. Isso ocorre porque a empresa ignorou a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e aumentou a coparticipação dos funcionários de 30% para 50% no custo do plano de saúde da categoria.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios (Sintect) afirmou que "o percentual de 30% foi definido no julgamento do dissídio coletivo". Ainda de acordo com ele, caso esses ataques continuem, os servidores irão paralisar as atividades no dia 30 de janeiro.

notice

De acordo com o portal da Central Única dos Trabalhadores (CUT), como o judiciário está em recesso, as federações e sindicatos acreditam que o aumento na coparticipação foi uma estratégia para que os funcionários saiam do plano de saúde, uma vez que foi dado um prazo para que os trabalhadores se manifestem.

"Atualmente, o plano de saúde é um dos obstáculos para que a estatal seja vendida, mas o maior impeditivo é o fato da Constituição Federal determinar que a manutenção e prestação do serviço postal compete à União", declarou Edimar.

Fonte: CUT.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home