Brasil alcança recorde de 13,5 milhões de miseráveis, aponta IBGE

País tem mais miseráveis do que a soma de todos os habitantes de países como Portugal, Bélgica, Cuba ou Grécia 

O Brasil atingiu nível recorde de pessoas vivendo em condições de miséria no ano passado, 13,537 milhões de brasileiros, contingente maior do que toda a população da Bolívia. Os dados são da Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  

O País tem mais miseráveis do que a soma de todos os habitantes de países como Portugal, Bélgica, Cuba ou Grécia. 

“A pequena melhora no mercado de trabalho não está chegando a essas pessoas, está pegando pessoas já numa faixa (de renda) mais alta. A extrema pobreza cresce”, ressaltou André Simões, gerente da Coordenação de População e Indicadores Sociais do IBGE. 

A pesquisa do IBGE considerou a classificação do Banco Mundial para a pobreza extrema, ou seja, pessoas com rendimentos inferiores a US$ 1,90 por dia, o equivalente a cerca de R$ 145,00 mensais - na conversão pelo método de “paridade de poder de compra” (PPC). 

A conversão pelo PPC dá um valor diferente da que usa a cotação diária do câmbio comercial ou turismo. Nesse método, é levado em conta o valor necessário para comprar a mesma quantidade de bens e serviços no mercado interno de cada país em comparação com o mercado interno dos Estados Unidos. Como os cortes de pobreza do Banco Mundial foram estabelecidos em 2011, o IBGE usou a taxa de conversão pelo PPC daquele ano e atualizou os valores pela inflação, para chegar aos R$ 145 mensais. 

Fonte: Estado SP

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home