• 30/8/2019 - Uvas, a dádiva do vinho - Oswaldo Augusto de Barros

• 30/8/2019 - sexta-feira


Oswaldo Augusto de Barros
é professor, presidente da CNTEEC
(Confederação Nacional dos Trabalhadores
em Estabelecimentos de Educação e Cultura)
e coordenador do FST (Fórum Sindical
dos Trabalhadores).
E-mail:
barros2002@terra.com.br

Não acredito na sorte, embora, tente encontrá-la, mas marotamente escapa-me por entre meus dedos, como uma mágica que não consigo decifrar.

Procurei anos a fio, ser encontrado por um mecenas, um sheik, um faraó, só encontrei o trabalho e nele finco todas as minhas forças e conquistei tudo que tenho.

Não herdei riquezas, nem cargos, galguei tudo com os passos firmes dos ensinamentos de meus pais e avós, que nunca me ensinaram outra coisa que não o respeito pelo trabalho e pelo próximo.

Enveredei para o caminho do Sindicalismo Trabalhista, do qual muito me orgulho, porque passo a meus filhos e meus amigos a honra de representar o Trabalho.

O Trabalho, neste país, virou artigo de segunda categoria e, se acompanharmos tudo que se passa principalmente: no Congresso Nacional e no Executivo, é o culpado por toda crise que vivemos.

Errou o Trabalhador quando cumpriu, responsavelmente, as tarefas que lhe foram impostas? Acertaram os que corromperam, fizeram negociatas, ou cumpriram mal a obrigação de administrar bem suas empresas?

Temos que escutar que "coitados" são os empresários e "vilões" são os que defendem o Trabalhador, no âmbito administrativo ou na justiça.

Ao ouvir essas barbáries, façam delas instrumento de força para o seu aperfeiçoamento e lute pelo que sabe que é certo e honesto. Busque no seu Sindicato o apoio necessário para continuar resistindo. Com qualidade e ação, faremos um Brasil melhor.

Li quando estive em Portugal, num ambiente de trabalho: "As uvas nascem das parreiras e o vinho pelas mãos do homem".
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home