• 2/8/2019 - Sem esmorecer! - Luiz Carlos Motta

• 2/8/2019 - sexta-feira


Luiz Carlos Motta é presidente licenciado da UGT-SP
da Federação dos Comerciários
do Estado de São Paulo (Fecomerciários)
e deputado federal (PR/SP).

O segundo semestre despontou para o sindicalismo comerciário paulista como um tempo de desafios a serem enfrentados e superados. É o período das nossas campanhas salariais. Os diálogos das comissões negociadoras com os práticos de farmácia, comerciários e concessionários mantidos durante as apresentações das nossas reivindicações vêm acompanhados por informações qualificadas sobre o significado dos sindicatos na vida do trabalhador e da sua família.

Nos locais de trabalho, em reuniões agendadas nas sedes e nas subsedes dos 71 sindicatos filiados à Fecomerciários, as lideranças sindicais comerciárias contextualizam as negociações coletivas deste ano com o ambiente antissindical e antitrabalhista enfrentado no Brasil atualmente. É quando o desmonte do movimento sindical e as retiradas de direitos são explicados à categoria com a orientação de transmitir esta realidade aos seus colegas de trabalho e nas redes sociais. 

Compreensão

Nestes encontros são abordadas ofensivas como a Lei nº 13.467 (Reforma Trabalhista), o fim do Ministério do Trabalho e os efeitos nocivos à classe trabalhadora de Medidas Provisórias (873 e 881) e Portaria (604), entre outras agressões, como a terceirização irrestrita da mão de obra. Ao mesmo tempo, mostramos à categoria o valor redobrado que as Convenções Coletivas de Trabalho adquiriram na defesa dos interesses dos 2,7 milhões de comerciários que representamos no Estado. Os trabalhadores têm compreendido como é importante contar com um sindicato preparado e disposto a fechar campanhas salariais vitoriosas, além de protegê-los contra retrocessos defendidos pelo governo federal na relação patrão e emprego. Não vamos esmorecer diante dos desafios apresentados.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home