ABI será trincheira das lutas democráticas, afirma o presidente Pagê

• 2/8/2019 - sexta-feira

O número 71 da rua Araújo Porto Alegre, Centro do Rio, abriga uma das mais respeitadas entidades civis nacionais. Ali funciona a Associação Brasileira de Imprensa. Criada em 1908, a ABI tem uma sólida história de defesa da liberdade de expressão e da própria democracia.


Paulo Jerônimo de Sousa (Pagê), presidente da entidade

Dia 30 de julho, a ABI retomou seu protagonismo, com um grande e amplo ato em defesa do jornalista Glenn Greenwald, editor do site The Intercept e protagonista das revelações comprometedoras dos métodos da operação Lava-Jato. Com mais de três mil pessoas, o evento acabou se transformando numa vigorosa manifestação pró-democracia e liberdade de expressão.

Presidente Pagê

A Agência Sindical entrevistou Paulo Jerônimo de Sousa (Pagê), presidente da entidade, recentemente empossado. Paulista de Mococa, Pagê tem larga experiência profissional em redações e assessoria de imprensa, inclusive de três governadores de Estado. A posse festiva da diretoria será dia 19, no Rio de janeiro. Sua fala:

• Trincheira democrática
A ABI retoma sua tradição de trincheira das lutas democráticas e em defesa dos jornalistas e da liberdade de expressão. Vamos atuar em conjunto com as entidades que defendem a liberdade de imprensa, os direitos humanos e a democracia. Também retomaremos as bandeiras nacionalistas, conforme vem da tradição do nosso histórico presidente Barbosa Lima Sobrinho.

• O ato dia 30
A manifestação  em nossa sede reuniu mais de três mil pessoas. Jornalistas da velha guarda, jovens jornalistas, estudantes, sindicalistas, artistas, parlamentares e entidades consagradas, como a OAB, a CNBB, a Fenaj, o Instituto Herzog e vários Sindicatos de Jornalistas.

• Crescimento
Quando começamos a campanha eleitoral, havia 270 sócios adimplentes na ABI. Terminamos a campanha com 500 associados quites. A meta, para este ano, é chegarmos a mil sócios.

• Nos Estados
Em São Paulo, já funciona representação da ABI, a cargo do jornalista Ricardo Carvalho. Já estamos tratando da abertura de novas unidades, em outros Estados. Diversos Sindicatos de Jornalistas, inclusive o de São Paulo, vão liberar espaço em suas sedes para a ABI.

• Juventude
Vamos criar a categoria do sócio-estudante, com mensalidade reduzida. Queremos renovar a idade média de nossa entidade. A diretoria conta com seis professores universitários na área de comunicação, que vão ajudar nessa conexão com os estudantes.

Retorno - Segundo Pagê, a Associação Brasileira de Imprensa já trabalha a fim de trazer de volta antigos associados. O site da entidade (www.abi.org.br) conta com dispositivo para a associação. A ABI estimula o retorno dos ex-sócios, bastando pagar três mensalidade de R$ 40,00.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home