Campanha salarial na Construção Civil é encerrada com vitória para categoria

• 6/6/2019 - quinta-feira

O estado de greve, anunciado semana passada pelos Trabalhadores na Construção Civil, terminou nesta quarta (5). A Convenção Coletiva deste ano foi assinada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP) e representantes patronais.

No dia 27 de maio a categoria iniciou paralisação em 35 obras em São Paulo, mobilizando cerca de 15 mil trabalhadores. No dia 30, houve audiência no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região-SP, onde a proposta foi novamente apresentada para análise das empresas. Os trabalhadores decidiram suspender a paralisação.


Ramalho da Construção assina Convenção Coletiva da categoria (Foto: Claudinei Bitman)

Nesta quarta (5), Antonio de Sousa Ramalho, presidente do Sintracon-SP, assinou Convenção Coletiva de Trabalho, encerrando a greve. A assinatura aconteceu na sede do representante patronal. Ramalho afirma: “Foi o melhor acordo dos últimos dez anos, especialmente nas cláusulas sociais”. O acordo passa a vigorar imediatamente, beneficiando em torno de 270 mil trabalhadores da categoria na base territorial.

Novos pisos:
- Trabalhadores não qualificados (servente, contínuo, vigia, auxiliares):  R$ 1.513,92
(horas – 6,88);
- Trabalhadores qualificados (pedreiro, armador, carpinteiro, pintor, gesseiro): R$ 1.841,67 (horas – 8,37);
- Os demais trabalhadores qualificados em obras de montagem de instalações: R$ 2.206,88 (horas – 10,03).

Mais informações: www.sintraconsp.org.br
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home