Dirigente da CTB-SP defende reforço nas adesões ao abaixo-assinado

• 10/4/2019 - quarta-feira

Ainda que a reforma da Previdência de Bolsonaro ataque as aposentadorias, agrida direitos e aprofunde a exclusão social, tem muita gente achando que a PEC 06/2019 corta privilégios, e, portanto, ela é justa.

Quem faz essa observação é Rene Vicente, presidente da CTB do Estado de São Paulo e dirigente da Fenatema (Federação Nacional dos Trabalhadores em Água, Energia e Meio Ambiente). Ele foi entrevistado por João Franzin quarta (10) no Repórter Sindical na Web, exibido, ao vivo, na TV Agência Sindical e na TV Guarulhos, Canal 3 da NET e 508 da Vivo Fibra HD.


Rene Vicente e João Franzin no estúdio da Acesp

Abaixo-assinado -
“O sindicalismo deve fazer o possível pra colher o máximo de adesões ao abaixo-assinado em defesa da Previdência Pública, na base trabalhadora”, diz Rene Vicente. Mas o dirigente cetebista orienta que é preciso ampliar as adesões. “Vamos conversar com outros setores sociais, porque só seremos vitoriosos se conseguir com que o aposentado, a pensionista, o profissional liberal, o estudante, o MEI e outros segmentos entrem nessa luta”, ele observa.

Listas - Muitas entidades já disponibilizaram nos sites as listas para a coleta das assinaturas. Para Renê Vicente, não importa a categoria profissional. Ele orienta que a pessoa acesse site de qualquer Sindicato - “de preferência o seu“- imprima as listas e pegue assinaturas de companheiros de trabalho, amigos, familiares, pessoas da sua igreja e de outros.

Mais informações: www.ctbsaopaulo.org.br


 

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home