• 28/3/2019 - Alerta à classe média! - José Pereira dos Santos

• 28/3/2019 - quinta-feira


José Pereira dos Santos - Presidente do Sindicato
dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região e Secretário
nacional de Formação da Força Sindical.
E-mail:
pereira@metalurgico.org.br
Facebook: www.facebook.com/PereiraMetalurgico
Blog: www.pereirametalurgico.blogspot.com.br

Muitas pessoas da classe média acham que não serão afetadas pela reforma da Previdência apresentada pelo presidente Bolsonaro. Ledo engano. As novas regras, ao atingirem a renda das famílias, irão abranger a todos.

Quer um exemplo? A restrição ao pagamento do abono do PIS deixará cerca de 12 mil trabalhadores de nossa base sem esse benefício. Segundo calcula o economista Rodolfo Viana, do Dieese, essa restrição retirará dos metalúrgicos algo em torno de R$ 11,9 milhões, por ano.

Se você é comerciante, profissional liberal ou dirige empresa na área de serviços, saiba que essa perda afetará seus negócios. Agora, acrescente a essa conta o fim do pagamento do abono para comerciários, condutores, químicos etc. O impacto será real na economia.

Outra perda se dará pelo aumento do tempo de contribuição e de serviço, pois isso retardará o pagamento de benefícios. A nova regra do valor da aposentadoria reduzirá o montante a ser recebido em, pelo menos, 20% frente ao ganho por um trabalhador, atualmente, assim que se aposenta. Multiplique isso por milhões de brasileiros e você terá a dimensão concreta do prejuízo.

Vamos supor que você seja um profissional liberal e sua mãe idosa e viúva dependa de uma ajuda mensal da sua parte. O valor dessa contribuição terá de aumentar, pois viúva e aposentada não poderá mais acumular os benefícios. Elas terão cortes na renda, numa época em que se gasta muito com médicos e remédios. Quem vai suprir essa diferença? Será alguém da sua família, certamente.

Consideremos que você tenha se aposentado e continuou a trabalhar. Até agora, ao ser desligado sem justa causa do trabalho, a empresa lhe paga 40% de multa sobre o saldo do Fundo de Garantia depositado. Esse pagamento não será mais feito.

Vamos considerar que você seja quase uma exceção e hoje receba aposentadoria pelo teto. Por que você recebe R$ 5.839,45? Porque o atual regime é de repartição. Com a capitalização, isso acaba. Seu filho ou neto vai receber proporcionalmente ao que recolher a um Fundo de Pensão. Pergunta: ele terá emprego e renda para poupar. E quem garante que o Fundo privado honrará esse pagamento?

Na base trabalhadora, já se percebe que caiu a ficha e as pessoas estão sentindo que o baque será brutal. Na classe média, esse sentimento talvez ainda não tenha se irradiado. Mas é questão de dias. Na medida em que se conhece detalhes da PEC mais se percebe a dureza de seus ataques.

Dieese - O Dieese teve a feliz ideia de criar um aplicativo que simula a situação do futuro aposentado. Acesse e simule. E tire suas próprias conclusões.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home